SIMONE


Simone sendo entrevistada pelo saudoso Ronalso Bôscoli, 
época do  show " Desejos ", 1.984



"Simone Bitencourt de Oliviera " . 

O ano era 1.995, e Simone lançava seu 21 Disco. 
Simone na época,  afirmou que a gravadora Sony, ignorou o trabalho, o que a "empurrou " definitivamente para a Polygram  ( Universal ), onde fez seu histórico disco de Natal . 
Mas compreensível que a gravadora não tenha dado muito bola . 
A década de noventa já trazia a praga do Axé-Brega e o Sertanejo-Praga. 
Este trabalho de Simone era a flor da fina MPB , com regravações de grandes clássicos e três inéditas, duas delas viraram sucesso instantâneo, " Danadinho, Danado "  e " Quem é Você " . 
O CD vendeu cerca de 500 mil cópias e ainda gerou um show quase que ritualístico com direção de José Possi Neto .
Enfim ..qualidade demais para os padrões da época, mas Simone provou que ainda existia público para isso .
Com certeza os admiradores de Simone já ouviram, e quem quiser conhecer mais a MPB, deve ouvir imediatamente esse disco, que foi até incensado por um dos mais competentes críticos da Revista Veja : Okky de Souza . 








  CANTA BRASIL 

Lembrança do show " Canta Brasil " , um momento da maior grandeza da MPB com um elenco jamais reunido !!!







BRASIL  -  O SHOW 

Eu não entendo ...na época muita gente torceu o nariz para esse show . 
Vi até um espectador comentando ao final : " Depois de " Sou Eu " e " Sonho e Realidade " este show deixou muito a desejar " .  Mas ... por que ? 

Realmente não sei por que ...o show era uma explosão !!!! 
De voz, música e garra da artista e dos músicos . 
Sem falar no belo cenário da bandeira brasileira negra, da artista Cristina Brasil . 
Eu pelo menos assisti ao show umas 03 vezes . 

Mas eu acho que muita gente queria a Simone "dramática" novamente no palco . 

Simone nesse show exalava alegria .  
Eu particularmente não concordava com um samba de Zeca Pagodinho, na época no auge, achei muito oportunista e óbvio, mas os outros sambas de Martinho da Vila , Paulinho da Viola, Hermínio Belo  de Carvalho, e até Gonzaguinha eram lindos de no palco . 




Quem queria a Simone dramática, devia ter se deleitado com a interpretação densa e teatral de " Sinal Fechado " , onde se vê claramente inclusive o dedo do diretor José Possi Neto . 
E que direção !!!  

Por ser um show essencialmente brasileiro, como definiu o próprio José Possi, o roteiro não terminou com o grande samba sucesso da cantora , " O Amanhã " e sim , um emocionado  pout-porri de " Aquarela do Brasil / Trenzinho Caipira / Canta Brasil " e  finalizando com  " Brasil " do roqueiro Cazuza . 
Simone estava inteira !!! 
E no final alguns gritavam : " Canta Alma Simone !!!!!  " . 

Poxa um artista não pode mesmo inovar nesse país ???? 



SHOW  " SEDUÇÃO "  - Cantora Simone 

Foi o segundo show de Simone que assisti, depois de " Delírios e Delícias " . 
Confesso que o resultado geral do show, considerado na época, o melhor show da intérprete, não me agradou muito . 

Seria o segundo show da temporada paulista, no Palace . 
Assisti meses depois o mesmo show no Ginásio do Ibirapuera, com muito mais pique por parte de Simone e dos músicos . 

O show era muito limpo, sem um cenário fixo, com um fundo de tela, que mudava lentamente de cor,ora projetava um por de sol ou homenageava os percusionistas da Caprichosos . 

Os melhores momentos ficaram para a abertura, " Cais "  dividindo o momento com a bateria da Escola de Samba Caprichosos de Pilares . Lindo demais ! 

A sucessão de músicas românticas, "Codinome Beija Flor " , " Me Chama " , " Amei Demais " , " Separação " , entre outras , mostram a cantora mergulhando em sucessos populares,que seria sua fase mais criticada . 

O último bloco de músicas salvaria todo o show em minha opinião . 
" Blue da Piedade " , " O Tempo Não Para/Àguas de Março" ( um soco no estômago ! ), " È " , traria de volta a Simone que conquistou seu merecido espaço em nossa música com canções políticas e que questionam a nossa existência . E ela mostra que se daria muito melhor se mantesse essa linha de música e arte, sem descanbar para as baladinhas fáceis e românticas . 

Mas valeu ver Simone de novo . 



SHOW  " SONHO E REALIDADE "  -  Cantora Simone 



Simone esperou um pouco até que o consagrado diretor  José Possi Neto tivesse uma folga na sua agenda para a direção desse show . Que era de uma estética e conceito deslumbrantes . Abertura com o instrumental de " Luzes na Ribalta "  que terminava em ritmo de samba, e projeções de imagens da  cantora . Ao final sua voz abraçava todo o espaço com " Prelúdio " de Raul Seixas . Era muito emocionante . Musicalmente " Alma " , " Como 2 e 2 " , " Leão Ferido " , e a união de"Maria, Maria " com " Procissão " , fazia o show valer a pena . Havia a participação de ritmistas da Escola de Samba Portela . Um baita show que deixou lembranças a quem assistiu . 
 Ao  Lado os ingressos do show . Em São Paulo , Palace e Olympia dominavam a cena de shows , e no Rio o Canecão . Na década de 2.000 surgiram as casas patrocinadas e surgiram os " Halls " da vida, que afastou o público de shows mais conceituais, tornando tudo muito caro, e abrigava cada vez mais os shows comerciais . 



Regina Duarte, Roberta Miranda e José Possi Neto no Camarim de 
Simone, após a estréia em São Paulo. 




" Sou Eu " ,  show da cantora Simone de 1.993 . 




Ele  disse que se não fosse por mim ele não iria .
Mas foi ao show na antiga casa de espetáculos " Palace " , que saudades desta casa  !!!!  Era 1.993 .

Ele, meu amigo Ricardo Tavares, não gostava de Simone . Preferia Bethânia .
Mas quando acabou o show ...virou fã .
E dizia para todos :  o mehor show de MPB que já assisti .

O show era " Sou Eu " . A cantora, Simone, que eu já havia assistido em outros dois shows anteriores .

Já a conhecia no palco.
Mas esse show era diferente .
A cantora, dirigida por Ney Matogrosso apenas ...cantava .
E como cantava !!!!!
No escuro da casa a voz off  " Canções e Momentos " e todo mundo se segurava na cadeira .
A abertura " Sou Eu " música que dava nome ao show, de Isolda e Dusek era arrebatora, de prender a respiração !!!
" Sangrando  "  de Gonzaguinha ...de matar do coração .

Enfim era um show diferente onde a canção era o centro de tudo e a interpretação a mola-mestra .




Em tempos atuais de show de bundas e porno-letras, fica difícil de imaginar quando teremos shows assim de novo ...e se teremos .

Seguem para vocês a minha lembrança de " Sou Eu "  de 
Simone .

(  Silvio Tadeu -  04/09/2.018 )


MATÉRIAS DE IMPRENSA 






























Nenhum comentário:

Postar um comentário

CINEMA

  A Paris Filmes acaba de confirmar a data de estreia do longa "45 do Segundo Tempo", que chegará exclusivamente nos cinemas no di...